Todo carnaval tem seu fim… Obrigado, Gilson!

0
1533
Gilson "Duro" durante seu último desfile pelo Bloco da Girafa no Carnaval de 2015. - foto: Marcio Sabones / Arquivo Portal SJ Online

São João Nepomuceno amanheceu mais triste nesta quinta-feira (16/06) por conta da notícia da morte de uma das figuras mais folclóricas do carnaval da “Cidade Garbosa”, o eterno toureiro do Bloco da Girafa, Gilson “Duro”. Gilson Clementino da Silva faleceu aos 89 anos de idade por conta de complicações de saúde, mas ficará eternamente marcado na história de São João Nepomuceno pela alegria.

 Ao longo do dia diversas pessoas manifestaram sua tristeza e seu pesar junto aos familiares no velório e também nas redes sociais com diversas homenagens através de fotos de momentos marcantes e com belas palavras que retratam a importância de Gilson, um dos símbolos do Bloco da Girafa.

A equipe do Portal SJ Online acompanhou o velório do Gilson “Duro”, mas em respeito aos familiares e ao próprio Gilson não iremos divulgar fotos deste momento. Manifestamos nosso pesar e nossos sentimentos aos familiares e nossa homenagem não quer retratar tristeza e, sim, a alegria que Gilson sempre transmitiu. Obrigado Gilson! Seu nome está marcado para sempre na história do nosso carnaval e da nossa cidade.

Veja imagens do último desfile de Gilson “Duro” com o Bloco da Girafa no Arquivo Portal SJ Online.

Confira abaixo algumas das homenagens feitas por cidadãos são-joanenses à histórica figura do Gilson “Duro”:

Bloco da Girafa

“Hoje os nossos corações estão mais tristes, o bloco da girafa perde muito mais que um amigo, e o carnaval de são João perdeu uma lenda, descanse em paz amigo Gilson duro , vc jamais será esquecido por nós que amamos o carnaval, que essa alegria que vc irradiava permaneça em nossas lembranças.”

GILSON “Duro” OU DURA? (José Carlos Barroso)

“Gilson “duro” Clementino
Aquele que é só clemente
O mais esguio e benevolente

Gilson retrato da cidade 
Que a gente canta desde menino
Como cantiga de felicidade

Gilson das malas um carregador
De tralhas o mais eficiente entregador
Da estação ferroviária a rodoviária
Aos passos segue o correto trabalhador

Esse Gilson é o toureiro do carnaval
Mas só de boi de papel machê
Assim nem o boi lhe leva a mal

Gilson o atalaia de voz rouca
De risadas inconfundíveis
É parte de nossa história
Que guardaremos na memória”

Ao Mestre da Folia (por Marco Almeida)

“Para aqueles que viveram os gloriosos carnavais da Garbosa,
E agora Gilson?
O carnaval acabou
A felicidade se foi
O final da folia passou
E a quinta-feira chegou.
Seu dissabor se apresenta
Era uma vez a lenda
Foliões sem o Mestre
A girafa sem o seu principal protagonista
Cadê a alegria do artista?
Nunca serás do mesmo jeito
Tampouco a melhor folia
Serás sempre a lembrança
Tanto de si quanto a dos outros
Pois inerte ficamos nesse desatino
Se perde na inocente ilusão 
As memórias de Gilson Clementino.”

Homenagem à memória do ilustre e grande cidadão do povo Gilson Clementino, popularmente conhecido como “Gilson Duro.”

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Entre com seu nome por favor