Polícia Federal realiza operação em São João Nepomuceno e região

0
5566
Imagem ilustrativa.

A Polícia Federal de Juiz de Fora deflagrou na manhã desta terça-feira (21/02) a Operação “Tiphon” com prisões e apreensões contra o tráfico internacional de drogas. Foram realizados cumprimentos de mandados em São João Nepomuceno, Rio Novo, Piraúba, Guarani, Barbacena e Guiricema, além de Juiz de Fora, base da operação.

Segundo balanço divulgado pelo delegado chefe da Polícia Federal em Juiz de Fora, Ronaldo Guilherme Campos, dez pessoas foram presas, dos 21 mandados cumpridos em Minas Gerais. Ainda nesta terça-feira (21/02), outros dez mandados deverão ser cumpridos. Os presos já foram levados para o Ceresp, em Juiz de Fora.

A Polícia Federal, no entanto, não detalhou em quais cidades a apreensão foi efetivada. No total, a operação contou com cerca de 200 policiais federais cumprindo 31 mandados de prisão preventiva e 42 de busca e apreensão expedidos pela 3ª Vara Federal de Juiz de Fora em municípios de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

De acordo com a Polícia Federal, os integrantes da quadrilha funcionavam com núcleos em diferentes articulando o tráfico. A droga era proveniente da Bolívia e chegava ao Brasil através da fronteira com o Mato Grosso. O núcleo estabelecido em Juiz de Fora era responsável pela distribuição da droga para São João Nepomuceno e demais cidades da região.

As investigações já duram oito meses e, ao longo desse período, foram efetuadas seis apreensões de cocaína, maconha e crack, com a prisão em flagrante de sete pessoas. A Polícia Federal explicou ainda que para o pagamento de grandes compras o grupo usava veículos, uma forma de transportar grandes quantias entre os envolvidos com o narcotráfico.

O nome da operação, “Tiphon”, foi dado com base no ser da mitologia que era uma mistura entre Deus e monstro, como uma reforma de representar tudo aquele que está relacionado ao que interfere na consciência humana, como as drogas, os tornando assim incapazes de reações físicas de defesa.

*Mais informações serão acrescentadas na matéria à medida que forem divulgadas pela Polícia Federal.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Entre com seu nome por favor